logoHomeInferior

O Departamento de Hidráulica e Saneamento (DHS) da Escola de Engenharia da UFRJ é a origem do atual Departamento de Recursos Hídricos e Meio Ambiente (DRHIMA) da Escola Politécnica da UFRJ.

Criado na década de 1970, o DHS foi estruturado como base no Curso de Obras Hidráulicas, ministrado desde 1956, e que atendia a uma das ênfases do Curso de Engenharia Civil da então Escola de Engenharia da UFRJ.

Pela diversidade das disciplinas então oferecidas e que abrangiam o ensino da engenharia dos empreendimentos hidráulicos continentais e marítimos e da engenharia sanitária, é que o outrora Departamento de Hidráulica e Saneamento já se constituía, de fato, em um Departamento de Engenharia de Recursos Hídricos e Meio Ambiente.

Nesta época, as principais universidades do país, seguindo o exemplo da Escola de Engenharia da UFRJ, também vinham se organizando de forma semelhante. Desde meados da década de 1970, e principalmente ao longo da de 1980, o aumento da preocupação com os aspectos ambientais dos projetos de engenharia, fez com que os assuntos pertinentes ao tema evoluíssem, ampliando em muito seu escopo e interdisciplinariedade.

Na década de 1990, percebendo que a denominação - Departamento de Hidráulica e Saneamento, não mais retratava, nem a realidade de nossa atuação, nem os anseios do alunado que buscava o então Curso de Obras Hidráulicas, o Colegiado do DHS, em reunião realizada no dia 11 de dezembro de 1997, reconheceu as modificações recentes por que passara, e redistribuiu as tarefas do Departamento, no sentido de adaptá-lo a essas alterações, aprovando sua divisão interna em quatro setores fundamentais, a saber:

I – Setor de Obras Hidráulicas Continentais;
II – Setor de Obras Hidráulicas Marítimas e Navegação Interior;
III – Setor de Saneamento Ambiental;
IV – Gestão Ambiental.

Finalmente, culminando esse processo, em reunião realizada em 21 de outubro de 1999, o Colegiado do DHS optou, por unanimidade, por alterar o nome do Departamento de Hidráulica e Saneamento, para Departamento de Recursos Hídricos e Meio Ambiente (DRHIMA).

Essa mesma denominação foi submetida à egrégia Congregação da Escola de Engenharia, em sua reunião de 24 de novembro de 1999, que aprovou, também por unanimidade, os argumentos apresentados pelo DHS, na ocasião, aceitando a alteração de seu nome.

Em 2000, por designação da direção da Escola de Engenharia da UFRJ, coube ao DRHIMA presidir comissão para a criação do curso de graduação em Engenharia Ambiental, cujos trabalhos culminaram pela implantação do mesmo a partir do ano de 2004.

A atual chefia do departamento cabe a Profª Heloísa Teixeira Firmo. 

 

Topo